Apesar desse total descompasso do governo DF, triste, inconstitucional, desrespeito, aos anos de luta que foram apagados como fumaça.
Esse discurso vazio da Arte como não-essencial e essa gestão sem responsabilidade – me arrasa.
Mas continuemos porque do que somos feitos tem muito mais força. E o sensível o imaterial, o invisível – isso não é vendável ou corruptível, feitos na verdade sempre encontram movimento e vazão para continuar.

Então a “valsa” tem que continuar…

Anúncios